O Parto de um Rio em Versos

 

Parto de rio

Verso nascente

Rima no cio

Fio de vertente

Fonte do tema

O rio gerado

Qual um poema

Verso rimado

As areias são papiros pr’algum louco

Que à corrente joga versos pouco a pouco

As águas curiosas querem lê-los

Decifrando suas rimas  com desvelo

Rimas pobres serão barro pros oleiros

Rimas ricas vão dourar algum pesqueiro

Rimas preciosas, recolhidas em bateias

Outras rimas serão canto de sereias

Parto de rio

Verso nascente

Rima no cio

Fio de vertente

Fonte do tema

O rio gerado

Qual um poema

Verso rimado

A correnteza disparou em desvario

Quando o parir do rio em versos terminou

A poesia preparou o leito do rio

E o poeta louco nele descansou.Imagem

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Fotopoema com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a O Parto de um Rio em Versos

  1. Tânia Lopes diz:

    Maravilha, Raul! abrs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s